Tag Archives: Mágoa

Não alimente suas mágoas

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Sabe aquela plantinha que cresce à medida que você rega? Agora imagine essa plantinha sendo o seu pensamento. Imaginou? Que tipo de planta você pretende que floresça no seu jardim mental? Erva daninha (pensamentos negativos)? Claro que não!

Quanto mais você regar suas mágoas e decepções, maiores elas ficarão. Ah, Mariza, mas eu devo ignorar quando alguém me fizer mal? Bom, depende. Não dá para eu te pedir para ignorar completamente, pois você é humano(a) e vai sofrer sim. Poxa! Puxaram seu tapete e você espera que eu escreva para você fingir que nada aconteceu? Não! Mas, porém, contudo, todavia e entretanto… (pausa para o uso excessivo do português)… Sofra com o tempo limitado e não eternamente. Você se decepciona e sofre. Fato! Agora, manter e regar esse sofrimento diariamente aí você vai se prejudicar muito… MUITO MESMO! Não faça isso com você!

Minha preocupação aqui é com VOCÊ! Quero te ver bem e não alimentando um sofrimento, ok? Se estiver muito difícil superar essa dor sozinha(o), busque ajuda, mas não dê espaço (na sua mente) para quem já provou que não merece sua confiança, muito menos você gastar energia com ela(e).

Manter um ódio à uma pessoa ou fato é o mesmo que manter essa pessoa/situação com você, bem pertinho, vivo, cheio de cores! Pense nisso.

Muitos bons pensamentos a todos…

Mariza Matheus

Sigam-me no Instagram!!! @diarioautoestima ou

no Youtube: Diário da Autoesitma.

Muito obrigada!

 

Imagem: George Hodan (Public Domain Pictures)

Jardim das mágoas

Papoula

Cada vez que regamos uma planta damos alimento a ela, certo? Isso todos nós sabemos. Assim ocorre com nossas mágoas. Se as regarmos diariamente, o que você que vai acontecer? Sim, um enorme “jardim magoado” vai crescer com força. Ali, ocupando todo espaço de sua mente. Influenciando suas decisões e atitudes.

Todos nós temos que lidar, cedo ou tarde, com nossas mágoas e decepções. Tente não alimentá-las. Tente não regá-las. Na verdade não tente nada, pois “tentar” não é dar seu máximo. Dê o seu máximo para não fomentar suas mágoas. Dê o seu máximo para não alimentar o ódio dentro de você. Faça isso por você! “Regue” somente os sentimentos que te façam olhar pra frente. Não se permita viver neste jardim cheio de ervas daninhas!

Ao fomentarmos nossas mágoas elas permanecerão vivas e fortes, cada vez mais “verdes” aos nossos olhos. Passamos, então, a cultivar esse jardim das mágoas e lamentações. Mas esse “jardim” não nos alimenta a alma, pelo contrário, nos faz afundar num círculo vicioso de sentimentos negativos que arruínam nossa autoestima. Ok, não há como evitarmos uma decepção e nem fingirmos que algo ruim não aconteceu. Concordo. Mas por que alimentamos essa dor? Podemos aprender e/ou procurar uma solução, mas dar colorido a algo negativo nos impactará de tal forma que vamos contra nós mesmos.

Não regue o jardim das mágoas. Cultive sentimentos bons e plante novas sementes neste jardim. Chega de mágoas! Não há mais espaço para essa decepção que parece só dar frutos negativos. Há outros jardins bem mais interessantes e coloridos.

Uma excelente tarde a todos (com muitas flores de amor)…

Mariza Matheus

Foto: Martin Birkin (Public Domain Pictures)