Tag Archives: Diário da Autoestima

Como lidar com o fim de um relacionamento

No Amor

Public Domain Pictures (Emilie Hendryx)

Recentemente atendi um paciente que me trouxe muitas reflexões. Este paciente é muito inteligente e curioso, principalmente com relação aos comportamentos humanos. Adoro gente curiosa! Bom, ele queria saber por que há diferenças comportamentais entre homens e mulheres quando terminam um relacionamento. Antes de mais nada preciso ressaltar que CADA UM lida de forma particular com a ruptura de um relacionamento, apesar que algumas características parecem específicas entre os gêneros. Continue reading »

Quando a vida lhe der um “não”… agradeça.

Imagem: Public Domain Pictures (George Hodan)Parece muito antagônico o título, concorda? Como assim agradecer um “não”? Eu não!! Mas lembre-se que muitos “nãos”  da vida nos trouxeram onde estamos hoje. Nem sempre um “não”  é o fim, pelo contrário, pode ser o começo de uma nova jornada. Quando você receber seu próximo “não”, uma porta fechada, um desvio no olhar…siga em frente e perceba que talvez seja a hora de fazer diferente, de buscar novos projetos, novas oportunidades, novos amigos, relacionamento, etc. Nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos. Pense nisso. Muitas vezes só nos resta agradecer, pois poderemos ver que, no futuro, foi melhor ter recebido aquele não do passado.

Continue reading »

Como mudar um padrão negativo de pensamento para positivo (parte I)

Rose

Public Domain Picture (Petr Kratochvil)

Como eu já citei em postagens anteriores, vou colocar algumas sugestões para te ajudar a mudar um padrão de pensamento que está lhe causando resultados negativos para outro, com resultados satisfatórios (positivos). A Psicologia Positiva trabalha na sanidade mental do indivíduo e não no negativo (doença). Assim, neste postagem, vou falar um pouco sobre um padrão que muitos de nós temos de chegar ao final do dia com uma lista de reclamações ou decepções.  Continue reading »

Como falar sobre mau hálito com alguém de seu convívio

60 Lábios

Public Domain Pictures (Talia Felix)

Recebi um email de uma leitora perguntado sobre este assunto. Bom, sabemos que é um tema muito delicado e não é fácil falar com alguém sobre isso. Muitas vezes, ao abordarmos o assunto, a pessoa com mau hálito se sente ofendida e pode levar o seu aviso (“toque”) para o lado pessoal e criar uma situação constrangedora entre vocês. Mas como falar isso para alguém? Se for alguém estranho você pode simplesmente não precisar ter que tocar no assunto, mas e se for alguém próximo, com quem você tem convivência e proximidade (intimidade)? Lembre-se que mau hálito nem sempre está relacionado com falta de higiene. Pode ter relação com a má alimentação, jejum prolongado e/ou regimes radicais. De qualquer forma é sempre bom conversar com seu dentista para descartar se seu mau hálito tem relação com placas bacterianas ou não. Ah, Mariza, mas eu NÃO TENHO mau hálito! Como você tem tanta certeza disso? E se você tem um conhecido querendo te dar esse toque? Bom, eu visito minha dentista sempre e tento, além da higiene, não fazer jejum prolongado. Mas vamos supor que não tem nenhuma relação com você ou comigo, como abordar esse assunto com outra pessoa sem magoá-la ou impactar negativamente em sua autoestima? Abaixo colocarei algumas sugestões. Caso você tenha mais sugestões, por favor, escreva no comentários. Continue reading »

O medo de envelhecer sozinho

Mulher sentada sozinha em um bancoHoje eu recebi um email de uma querida leitora falando sobre seu medo de envelhecer e dar trabalho às outras pessoas. Não posso ser hipócrita e dizer que também não compartilho de seu medo. Entendo muito bem seu medo, cara leitora. Mas, por outro lado, se martelarmos esse medo em nossa mente só vamos aumentá-lo ainda mais. Não sabemos do amanhã. Já vi e escutei tantas histórias de meus pacientes que a única certeza que tenho é que tudo tem seu percurso. Continue reading »

Dica #1 – Teatro

Denise Fraga em "Galileu Galilei": ingressos à venda a partir do dia 25

Boa noite!

Neste final de semana tive a alegria de assistir a uma peça de teatro. Como é bom poder curtir os amigos e, de quebra, apreciar um espetáculo interessante e contagiante. Gostaria de deixar minha impressão aqui. Gostei bastante e recomendo essa diversão a todos. A peça se chama Galileu Galilei e conta a história desse fantástico ícone histórico. Lembrei-me da época de vestibular e logo pensei como teria sido divertido assistir essa peça naquela época (rs). Mas, independente de vestibular, é um peça que traz uma parte importante de nossa história e os conflitos entre religião e ciência.

Denise Fraga interpreta Galileu de uma forma divertida e com sacadas interessantes que fazem sua plateia refletir e dar risadas ao mesmo tempo.

Ver o olhar  de satisfação dos artistas no final da peça, todos empolgados e realizados, deixou-me emocionada. Admiro muito quem faz da arte uma alegria para todos. Pena que a arte (ainda) é pouco valorizada no Brasil. Mas espero que peças teatrais sejam cada vez mais frequentes e acessíveis para todos.

Mais informações nos links abaixo:

 Abraço a todos,

Mariza

Carma

Carma

Carma (do sânscrito कर्म, transi. karma. Em páli,  kamma. Ambos os termos significam, literalmente, “ação”) é um termo de uso religioso dentro das doutrinas budista, hinduísta, janista e teosófica. Em cada uma dessas doutrinas, o termo tem um sentido próprio. No hinduísmo, “carma” refere-se ao efeito que nossas ações geram em nosso futuro, tanto nesta como em outras vidas, após eventuais reencarnações. No budismo, o termo se refere às nossas intenções, que podem ser boas, más ou neutras. Boas intenções geram bons frutos, más intenções geram maus frutos. E é a intenção nossa de continuar a existir que nos levaria, após a nossa morte, a reencarnarmos em outros corpos. Considera-se que, ao gerar carma, os seres ficam presos ao ciclo de reencarnações (samsara) e que a última meta da prática budista é extinguir o carma e, desse modo, libertar-se do ciclo de reencarnações. Dentro da teosofia, o termo está ligado ao sentido de saga, do “dever a ser cumprido no ‘sou'” (Fonte: Wikipédia). Continue reading »

Pensamentos Sabotadores – Como evitá-los

Pensamentos sabotadores

Eu sempre falo sobre pensamentos, pois devemos MUITO cuidar deles com atenção. Não posso entrar em sua mente e fazer uma “limpeza” geral. Agora, você PODE e DEVE cuidar daquilo que pensa. Se formos analisar friamente, com quem você fica mais tempo em sua vida? Como você mesmo(a)! Com seus pensamentos! Agora eu lhe pergunto: sua companhia está sendo boa para você? Você gosta do que pensa? Continue reading »

Relacionamentos e suas máscaras

Quem vive ou já viveu um relacionamento sabe o quanto é complexo vivenciá-lo. Não há fórmulas mágicas e nem manual preciso de como se relacionar sem nunca mais se frustrar. Utopia acreditar que viveremos um conto de fadas e, na minha opinião, tudo bem! Não precisamos de alguém 100% perfeito aos nossos olhos. Aceitar o outro em nossa vida é reconhecê-lo como alguém que também tem opiniões, cultura e vivências diferentes da nossa. Não pautar o relacionamento na idealização já será um bom começo para um relacionamento maduro e saudável. Continue reading »