Relacionamentos e suas máscaras

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Quem vive ou já viveu um relacionamento sabe o quanto é complexo vivenciá-lo. Não há fórmulas mágicas e nem manual preciso de como se relacionar sem nunca mais se frustrar. Utopia acreditar que viveremos um conto de fadas e, na minha opinião, tudo bem! Não precisamos de alguém 100% perfeito aos nossos olhos. Aceitar o outro em nossa vida é reconhecê-lo como alguém que também tem opiniões, cultura e vivências diferentes da nossa. Não pautar o relacionamento na idealização já será um bom começo para um relacionamento maduro e saudável.

Atendo muitos pacientes com questões de conflitos conjugais que levam a desgastes emocionais importantes. Relacionar-se é aprender diariamente com o outro. Estar com alguém é uma escolha que deveria ser feita no respeito e na cumplicidade. Não espere que o outro seja o que você deseja ou não se anule para poder “agradar” seu parceiro(a). Uma relação madura, sem máscaras ou manipulações pode sim trazer muitos benefícios para ambos.

O vídeo acima é de Seiiti Arata, coach e conferencista, que descreve sobre relações pautadas em dramas. E MUITAS relações deixam o drama e os conflitos dominarem o casal. Anulações, vitimização, controlador, enfim, vários papéis que cada um assume para manter um elo patológico na relação. Achei interessante esse vídeo e de boa reflexão. É claro que tem muitas mais máscaras nos relacionamentos e nem sempre podemos exemplificá-las em apenas 2 ou 3, mas, em geral, acho que pode ser interessante assisti-lo e pensar como você usa suas máscaras.

No livro de Flávio Gikovate, médico psiquiatra, Uma História de Amor com Final Feliz, ele aborda esse assunto de forma um pouco diferente, como o “generoso” com o “narcisista”, também sendo uma relação destrutiva. O generoso não tem a mesma conotação de generoso que usamos diariamente (seria a vítima no vídeo acima) e o narcisista seria como o resgatador (salvo algumas diferenças). Vale a pensa ler esse livro também.

Abraço a todos,

Mariza Matheus

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>