Pensamentos Sabotadores – Como evitá-los

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Pensamentos sabotadores

Eu sempre falo sobre pensamentos, pois devemos MUITO cuidar deles com atenção. Não posso entrar em sua mente e fazer uma “limpeza” geral. Agora, você PODE e DEVE cuidar daquilo que pensa. Se formos analisar friamente, com quem você fica mais tempo em sua vida? Como você mesmo(a)! Com seus pensamentos! Agora eu lhe pergunto: sua companhia está sendo boa para você? Você gosta do que pensa?

Eu acredito que podemos viver o céu ou o inferno em nossa própria mente. Se eu alimentar meus pensamentos negativos, com certeza estarei na condição de “inferno mental”. Não me refiro aqui nada religioso. Refiro-me à condição que nossos pensamentos deixam em nossa mente e, consequentemente, influenciam em nossas escolhas. Abaixo colocarei uma lista de pensamentos sabotadores que podemos alimentar em nossa mente e como eliminá-los.

Pensamento Sabotador #1 – Padrão de Beleza

Esse item é um grande sabotador, pois somos frequentemente bombardeados por padrões da sociedade que determinam como o “belo” deve ser. Para ser bonita você tem que estar magra, ter olhos claros, dentes perfeitos e brancos tipo Daniela Winits, roupas da moda, etc. Nosso padrão social é muito rígido. Na televisão ou nas revistas encontramos sempre o mesmo tipo de beleza. Mas essa rigidez também é nossa. Pensamentos do tipo: “Estou gorda; não vou conseguir namorar ninguém se tiver com esse peso; ela é bonita por isso que sempre consegue namorado; ninguém olha para mim; me sinto um patinho feio; os homens só gostam das magras; eu nunca vou atrair alguém com essa cara que tenho…” Enfim, eu poderia escrever aqui inúmeros pensamentos sabotadores. Lembre-se que beleza é relativo. O que é bonito mim não necessariamente é bonito para você. Se você já pensar dessa forma, entenderá que para um grupo de pessoas você pode sim ser bonita. Agora, peço que não enraíze em sua mente pensamento do tipo “sou feia e pronto!” Essa rigidez não lhe fará bem. Por mais que você não esteja nesse padrão da sociedade, entenda que beleza não é somente feita pelo físico. E a atitude, não conta? E o bom humor? Uma pessoa que sorri é considerada mais bonita que aquela que predomina o mal humor. Não tente provar por A + B que é feia e que TODO MUNDO acha assim. Isso, repito, vai te fazer mal. Pense no que você pode fazer para se sentir mais bonita. Beleza não é só o físico. Lembre-se disso! A vaidade é um fator de beleza. Cuide-se! O charme é outro fator de beleza que, por sinal, muito importante na minha opinião. Ser charmoso é gostar de si mesmo. Pense nisso!

Pensamento Sabotador #2 – Carreira

Esse item também é bem frequente na lista dos sabotadores mentais. Como você vai lutar por uma carreira se você repetir frequentemente em sua mente que “não vai dar certo?” Ou se antes de começar algo você já fala “não consigo”? Percebe como esse tipo de pensamento influencia em suas atitudes? Outra questão é quando você só olha a “grama do vizinho”. Nessa época em que vivemos, de redes sociais, temos a falsa impressão que TODO MUNDO é bem sucedido e feliz com suas carreiras. Ao se comparar com as “vitrines alheias”, você pode se sentir inferior e ficar acomodado. Lembre-se, se alguém conseguiu crescer profissionalmente você também pode! Mas para isso vai exigir dedicação e esforço. Eliminar pensamentos sabotadores já será um grande passo. Assim, comece fazendo um acordo com você mesmo, não repita mais as frases todo tipo: “não consigo, não posso, não sei, melhor nem tentar, sei que vou fracassar, tudo dá errado para mim, etc…” Pense, de agora em diante, que por mais difícil que pareça uma determinada situação ou desafio, você vai dar o seu máximo. Pense que mesmo que demore, você não vai desistir. Não se compare com os outros a não ser que seja para ter um exemplo a seguir. Não desanime! Atitude e perseveranças são características de vencedores. Você pode sim ser um vencedor! 

Pensamento Sabotador #3 – Amizades

Como é comum eu escutar de um paciente que não tem amigos porque ninguém é confiável. Que amiga mulher é tudo traíra (com essas palavras que escuto!), que as pessoas só te procuram quando estão interessadas em algo, que ninguém se preocupa com mais ninguém… Pensar assim é alimentar pensamentos e crenças sabotadoras referente às pessoas e amizades. Como assim TODO MUNDO é falso? Se você pensa assim então é por que se considera uma pessoa falsa, certo? Não? Mas se você acredita que não dá para ter amigos, pois todos vão te decepcionar um dia é por que você também fará o mesmo com outra pessoa, concorda? Bom, imagino que você esteja até incomodado(a) por eu escrever tais deduções. Não quero ofendê-la(o), mas veja que esse tipo de pensamento só te faz afastar ainda mais das pessoas e, portanto, acreditar mais e mais nessa generalização. A princípio comece parando de generalizar, já será um bom começo. Depois, lembre-se que no mundo há todo tipo de pessoa. Sim, você vai encontrar muitas pessoas falsas e egoístas em sua vida, mas também tem a mesma probabilidade de encontrar pessoas fascinantes. Permita-se abrir para novas amizades e não pré-julgue uma pessoa antes de conhecê-la, ok? Não generalize, se não você se colocará neste mesmo julgamento. Pense nisso!

Pensamento Sabotador #4 – Família

Sim, eu sei que esse tópico é delicado e só você, mais ninguém, sabe o que já teve que enfrentar em sua família. Mas o que vou abordar aqui é outra questão. Na família, geralmente há uma comparação maior entre os membros ou uma pressão por partes dos pais, por exemplo. Na época de final de ano, o número de recaídas depressivas aumenta muito (na minha experiência de consultório). Intrigada com essa percepção, eu comecei a perguntar para os meus pacientes qual o motivo que eles acreditavam que poderiam ter causado tal recaída. Muitos, mas muitos mesmo falaram que as festas de final de ano, com reuniões familiares, geravam expectativas e lembranças que impactavam no humor. Lembro-me de um paciente que disse que se sentia inferior aos primos, pois eles estavam bem financeiramente e ele ainda não tinha se estabilizado profissionalmente. Outra paciente, tinha uma sensação de que todos a julgariam por ainda não ter filhos. Assim vai, muito exemplos e conflitos ao mesmo tempo. Pensamentos do tipo: “ele conseguiu ter mais sucesso do que eu”, “minha tida vai questionar que eu ainda não casei”, “eles vão ficar no meu pé quando eu falar que desejo abandonar essa faculdade”, “ninguém vai aceitar eu me divorciar”, “na minha família só tem problemas”…” Por mais cobrança ou comparações que tenha em sua família, tente ver isso como algo natural, afinal de contas são as pessoas que, supostamente, você tem mais contato. Você pode se reservar um pouco mais e não ser um livro aberto para todos, mesmo que sejam familiares. Você pode admirar aquele primo bem sucedido e tentar se espelhar nele, do que se sentir inferior. Crenças comparativas formando pensamentos  de cunho de inferioridade só vai afundar sua autoestima. Lembre-se, família não é representada pelo comercial de margarina.

Pensamento Sabotador #5 – Dinheiro

Levante a mãe quem não gostaria de ter mais dinheiro em sua conta agora! Todo mundo?  Eu sei que dinheiro não é a única questão que devemos nos preocupar, mas a falta dele, no mundo atual, gera diversos problemas. Só quem tem dívidas sabe o tanto que é difícil correr atrás e eliminá-las. Há pensamentos típicos sabotadores referentes ao dinheiro, como: “Nunca terei dinheiro pra nada”; “fulano tem sorte”; “ele só casou porque tem dinheiro”; “nenhuma mulher vai olhar pra mim, pois sou pobre”; “rico é tudo safado”; “eu não gosto de gente que tem dinheiro”; “nunca vou conseguir pagar minhas dívidas…” Pensar no dinheiro como algo ruim já dificulta entender seus pensamentos sabotadores. Por mais difícil seja a situação econômica você deve evitar a palavra NUNCA. Lidar com o dinheiro exige uma educação financeira (o que não vou abordar aqui) e acreditar que as pessoas que tem dinheiro são pessoas ruins ou egoístas faz com que, mesmo inconscientemente, você não queira ser igual a elas e portanto, se autossabote. Pense nisso.

Há muito mais para falarmos sobre pensamentos sabotadores. No momento deixo esses 5 itens para vocês refletirem. Qualquer dúvida fico à disposição nos comentários.

Um excelente dia a todos,

Mariza Matheus

Imagem: Public Domain Pictures (George Hodan)

autoajuda

5 thoughts on “Pensamentos Sabotadores – Como evitá-los”

  1. Célio

    Marisa, sou seguidor do site Autoestima, gosto e vez ou outra compartilho com as mensagens e postagens sua. Sou grato a você pelas boas mensagens e positividades que você compartilha.

  2. Sarah

    O que eu acho mais ridículo nestes textos que vc posta,dizendo querer ajudar,é a forma como a culpa é sempre jogada nas costas de quem sofre.
    Então,na cabeça de vcs psicólogos e psiquiatras,eu sofro discriminação,sou desvalorizada como profissional e ser humano,por que eu assim quero,por que eu levo as pessoa a fazerem isso comigo.Se um cara me repele e me acha feia,a culpa é minha,se meu patrão me trata como um lixo,é por que eu peço que ele me trate assim.Se as pessoas pisam e mim,me humilham é por que que alimento essa atitude nelas.Eu alimento os pensamentos que fazem eles pensarem que sou um verme.Eu sou vítima e seu culpada ao mesmo tempo.A falta de caráter das pessoas é culpa minha.
    As pessoas são mesquinhas,vazias,preconceituosas,egoístas e no final a culpa é da atitude ,dos pensamentos de quem sofre nas mãos dessas pessoas.Então ,eu devo ter escrito na minha testa-Pode chutar,pode pisar,pode humilhar,é disso que ela gosta.
    Você deve ser colega de faculdade dos “profissionais” que destruíram o resto de amor próprio que eu tinha.Inacreditável como o ser humano é incapaz de entender a dor alheia.

    1. Mariza MatheusMariza Matheus Post Author

      Boa tarde,
      Você tem todo o direito de não concordar com meus textos mas, por favor, não fale sobre minhas intenções. Sim, eu quero muito poder ajudar aqui e peço que respeite minha pessoa e profissão. Tem muitos psicólogos e psiquiatras com verdadeira intenção de ajudar. Não generalize. Respeito seu ponto de vista e fico triste por não ter te ajudado. Em nenhum momento eu digo que a culpa é de quem sofre. A questão aqui não se refere a culpa e sim à maneira como fomentamos nossos pensamentos. Imagino o tanto que você tenha sofrido com situações difíceis a ponto de achar que todas as pessoas serão algozes em sua vida.
      Espero, sinceramente, que vc tenha novas experiências positivas em sua vida.
      Atenciosamente,
      Mariza

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>