“Musiquinhas mentais” – Como lidar com elas usando a PNL.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Background 942

Hoje recebi um email de um leitor do Diário da Autoestima relatando  que gostaria de saber como lidar com as “musiquinhas mentais”. Sabe aquela música que não sai da sua cabeça? Até na hora de estudar ela fica “martelando” (com ritmo, é claro) e você não consegue seguir em frente com o que está fazendo, pois a mente te faz parar para “escutar” essa tal musiquinha?  Bom, essa é a segunda vez que escuto essa queixa, mas eu também tenho momentos que fico com minhas musiquinhas me atrapalhando. Acredito que isso possa ser uma maneira que temos para lidar com nossa ansiedade e “escutar” pensamentos musicais nos relaxam de alguma forma. Pena que esse “relaxamento”  aparece bem na hora que precisamos focar nossa atenção em algo.  Abaixo, colocarei algumas dicas para você não se deixar dominar por esse pensamento ritmado.

1. Quando perceber que está “preso” em uma música (seja na letra ou apenas ritmo), tente quebrá-la com outra música. Por exemplo: eu gosto muito do Queen e quando começo a pensar na música Love of my life, eu passo a cantar a letra em minha mente (estou com ela agora na cabeça…rs). Então, quando percebo que a letra passa a se repetir sem parar, eu “quebro” essa canção com “Lá vem o pato, patati, patacolá, qué, qué…” Essa música do pato não é minha favorita, mas me ajuda a sair da ruminação da anterior. Porém tem um detalhe, a música de “quebra” tem que ser uma que você consegue seguir a letra por um tempo e não seja sua favorita também, se não você sai de uma ruminação e entra em outra.  A do “pato” eu sei a letra toda e quando termino de cantá-la, eu já esqueci a anterior e não tenho vontade de continuar com a atual (do pato).

2. Tente dar uma pausa no que está fazendo e substituir sua atenção para algo totalmente diferente. Por exemplo: você está estudando e vem a musiquinha. Perde a concentração. Então, dê uma pausa, vai até sua agenda e veja quais tarefas precisa concluir no seu dia ou converse com alguém por alguns minutos. Mude o foco (por pouco tempo) e volte estudar.

3. Em termos de PNL (Programação Neurolinguística): você escuta uma musiquinha martelando em sua mente e não consegue se concentrar, então continue prestando atenção nessa musiquinha. Isso. Não há problema em escutá-la. Escute-a bem, mas, agora,  bem mais alto. Mais alto.  Tão alto em sua mente que sua testa passa a pulsar ao som desse ritmo. Essa pulsação faz com que sua testa mexa (balance) ao ritmo desse som. Agora, assim como uma brincadeira, diminua o volume dessa música. Você pode querer diminuir esse som agora. Isso. Diminua o som. Diminua mais e mais até ficar em bemmmmm baixinho. Você agora quase não escuta mais nada. A testa não pulsa mais, pois não tem mais som para atingí-la. Mas espera… tem o som da sua respiração. Preste atenção no som da sua respiração e ressssspire bemmmm fundo! Respire e escute esse ar entraaando e saiiiindo. O som da respiração é fascinante, pois alimenta seu corpo. Você pode se sentir cada vez mais calmo e relaxado com o som da sua respiração. Esse som, do seu corpo, da sua respiração. Inspire… Expire... Isso. Agora, escute também o som do seu ambiente. Escute o som de tudo que está em sua volta. Muito bom! Agora volte a sua concentração para o que você estava fazendo antes e sinta-se livre para seus pensamentos seguirem ao seu favor, pois a sua mente estará sempre te ajudando a seguir em frente, a se concentrar. Seu inconsciente te protege cada vez mais. Você pode fazer o que desejar agora. Livre. 

Espero que essas dicas tenham ajudado e aceito mais sugestões.

Abraço a todos,

Mariza Matheus

Imagem: Public Domain Pictures

4 thoughts on ““Musiquinhas mentais” – Como lidar com elas usando a PNL.”

  1. Renata

    As minhas musiquinhas mentais são sempre as infantis que meu filho ouve…vou tentar esta técnica. Obrigada pelas dicas! Beijos!

  2. Márcio

    Oi Mariza! Obrigado pela : “Musiquinhas na cabeça”! Comigo, isto ocorre principalmente na hora de dormir. E é um martírio. Fico pensando na música, repetindo (sem que eu queira) a letra, e não consigo dormir. A partir de sua colocação, vou tentar fazer (hoje a noite) pela técnica da respiração. Tomara que funciona, tomara! Depois, eu te dou notícias. Obrigado novamente, um abraço, Márcio de Sena Milagres.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>