Atraímos o que pensamos

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

rp_1.jpgTenho certeza que você já deve ter escutado essa frase do título umas dezenas de vezes, certo? Você acredita nisso ou entra por um ouvido e sai pelo outro?

Se minha mente só é alimentada por pensamentos negativos, como vou tomar atitudes positivas? Outra coisa, os semelhantes se atraem, ou seja, você toda(a) negativa(o) vai atrair pessoas também negativas ou pelo menos pessoas que têm a ver com que você acredita. Por exemplo: se você acredita que todo mundo é falso, vai acabar atraindo justamente pessoas pessoas falsas, pois em sua mente essa é sua verdade, portanto, você atrai o que pensa. Se construirmos crenças pessimistas em nossa mente, de uma forma ou outra, iremos constantemente querer comprová-las. E a cada comprovação mais forte nossas crenças se tornam. Uma bola de neve que só acaba em avalanche emocional.

Quando pensamos em relacionamentos, tive alguns casos de mulheres que se sentiam “invisíveis”  para os homens, que acreditavam que nunca seriam amadas de verdade e que todos os homens acabariam traindo ou abandonando-as. Se você pensa igual elas, que tipo de homem você acha que vai atrair? Estamos sempre tentando, de forma inconsciente, provar nossas verdades mentais. Acredito que um primeiro passo é mudar esse padrão de pensamento e, por mais difícil que pareça, é possível sim! Pode levar um certo tempo, pois geralmente os padrões estão enraizados, mas você é capaz sim de mudá-lo. Na verdade podemos mudar nossos padrões sempre, pra melhor ou pior, mas sempre dependendo de nós e não dos outros. A mudança começa dentro de cada um e só assim veremos mudanças em nossas relações. Experimente mudar um padrão negativo e me fale depois dos seus resultados!

Uma excelente manhã a todos…

Mariza Matheus

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>